Se torne um parceiro

Fazendo mais pelos enfermeiros

A Vibe Saúde está orgulhosa de compartilhar esta oportunidade de prestígio para celebrar e enaltecer os enfermeiros e estudantes de enfermagem no estado de São Paulo, Brasil. Ao aliar-se à missão do Prêmio de Enfermagem Rainha Silvia da Suécia, você ajudará a elevar a profissão de enfermagem para impulsionar a inovação e o avanço em seu campo, promovendo impacto social para a sociedade brasileira e possibilitando um cuidado mais próximo e humanizado aos pacientes. Além de projetos que envolvam cuidados especiais com idosos.

O Prêmio de Enfermagem Rainha Silvia da Suécia é uma forma de reconhecimento diferente de todas as outras.

Três razões para fazer parceria

Criar melhor visibilidade e envolvimento com a comunidade de enfermagem.
Sua organização estará na vanguarda do cultivo de líderes em enfermagem e saúde de hoje e de amanhã.
Incentivar o talento emergente da enfermagem.
Sua organização terá um impacto social direto na expansão e resiliência de uma rede profissional próspera.
Networking com as partes interessadas da indústria.
Sua organização se reunirá com as partes interessadas na área da saúde e indústrias paralelas, criando novas oportunidades.

Junte-se a nós!

Sua organização pode apoiar um prêmio que traz atendimento humanizado aos pacientes e eleva os cuidados com a saúde, impulsionando o impacto social na sociedade brasileira.O Prêmio de Enfermagem Rainha Silvia da Suécia é possível através do apoio e parcerias com organizações como a sua. Se você deseja se tornar um parceiro, entre em contato para que possamos conversar e conhecer mais sobre sua organização.

Fale com nosso time!
Histórias de vencedores

"O Meu Caminho" - Vídeos interativos de caminhadas em ambientes familiares para reduzir ansiedade e solidão.

Histórias de vida dos pacientes são críticas para o sucesso do cuidado para pessoas que vivem com demência. Encontrando atividades relaxantes, feitas sob medida, para tocar nas vivências do indivíduo, fornecendo sentido e bem-estar para alcançar o cuidado individual.  Infelizmente, durante a pandemia de COVID-19, as opções e alternativas para sair e explorar se tornaram escassas. 

Minha ideia é de fornecer aos pacientes uma oportunidade de revisitar lugares familiares do seu passado através de caminhadas por vídeos interativos. A gravação do percurso irá incluir áudio e vídeo, e o mais importante, será filmado em um lugar especial conhecido da vida do paciente - talvez o bairro no qual tenha crescido; ou talvez, se o paciente já tenha sido dono de algum animal anteriormente, uma caminhada tranquila em uma floresta com um cachorro.

Minha proposta é fornecer sentido, reviver memórias, reduzir ansiedade e o medo das pessoas diagnosticadas com demência durante as condições da pandemia de COVID-19. Eu gostaria de que os pacientes tenham experiências mais significativas e interessantes e que eles possam revisitar um momento de suas vidas mais leve e tranquilo.

LISABET LINDBÄCK
Enfermeira no Hospital SUNDSVALL
Vencedora
2020
, 
Suécia

"Cuidados de Enfermagem comunitária para Convalescentes da COVID-19"

Combatendo a COVID-19 ou estando infectado assintomáticamente não significa que não haverá nenhum problema para os pacientes. Pessoas que já tiveram a doença queixam-se de fraqueza do corpo. Há relatórios, do Jornal de Medicina de New England, que aqueles que foram infectados - incluindo os assintomáticos - têm um risco maior de derrame.

Minha ideia é atribuir uma visita de um profissional da saúde para os pacientes que tiveram COVID-19. Um(a,e) enfermeiro(a,e) iria conduzir regularmente uma entrevista por telemedicina, e talvez, uma vez ao mês, fazer uma visita presencial para a casa do paciente para um exame clínico, uma entrevista e exame de sangue para testes em laboratório. O paciente teria acesso ao profissional de enfermagem via telefone para qualquer mudança de sintomas. A enfermeira, por sua vez, coordenaria esforços junto com as autoridades de saúde. 

Minha esperança é que esse tipo de monitoramento ajude a apresentar e controlar complicações após o combate ao COVID-19. Monitorar e avaliar os pacientes após sua doença melhoraria nossa resposta de tratamento no futuro.

Radosław Romanek
Enfermeiro no Leszek Giec Centro Médico da Alta-Silésia da Universidade Médica da Silésia
VENCEDOR
2020
, 
Polônia

"Calma! Eu me lembro!" Aplicativo de Demência

A minha sogra, que vive com demência e doença de Parkinson, sempre murmura, "Eu esqueci". Mas e se pacientes que vivem com demência pudessem ter um aplicativo de software que abordasse a perda de memória, o isolamento da família e amigos durante a pandemia de COVID-19, junto com a necessidade de estimulação mental? E se esse app também incluísse todo o cuidado médico atual, autocuidado, cuidadores e programação diária? O aplicativo também conteria alguns momentos da vida do paciente antes da perda de memória. 

Minha ideia é: "Calma! Eu me lembro!" - um aplicativo de três partes para tablets. 

Primeira parte: compilação das informações do paciente, incluindo horários agendados, autocuidado, medicação e alergias. 

Segunda parte: descritivo das cuidadoras, médicos, família/amigos, história pessoal do paciente através de fotos e vídeos. 

Terceira parte: jogos correspondentes do conteúdo da segunda parte. A família e amigos poderiam fazer o upload de fotos, histórias e vídeos para serem postados e catalogados na segunda parte. 

Quando um paciente diagnosticado com demência faz uma pergunta, o cuidador conversa com o paciente pelo aplicativo e o responde. O objetivo geral é incentivar o envolvimento do paciente e, ao mesmo tempo, reduzir a fadiga do cuidador. Durante a pandemia de COVID-19, o aplicativo ajudaria a trazer familiares e amigos, virtualmente, para o mundo do paciente, mantendo assim todos seguros. O paciente pode jogar jogos de correspondência que refletem sua vida atual, mas também reviver memórias passadas. A família pode enviar histórias engraçadas, fotos dos netos ou antigos animais de estimação e o paciente pode combinar essas fotos com nomes para estimular a atividade cerebral e reduzir o isolamento do COVID-19. 

BROOKE TAMBLE
Estudante de enfermagem na Universidade de Enfermagem de Washington
Vencedor
2020
, 
EUA

"CÂNULA EM MOVIMENTO"

Infusões de antibióticos estão sendo prescritas de maneira mais recorrente durante a pandemia de COVID-19. Minha ideia é aprimorar a preparação de infusões de antibióticos para que mais tempo seja destinado aos cuidados com o paciente.  

Hoje, essas infusões são muitas vezes na forma de pó para se dissolver em solventes. Eu sugiro a criação de uma barra esterilizada que pode ser inserida em uma solução com o intuito de misturá-la com segurança e rapidez. 

Desenvolvi um mecanismo de cânula de transferência que permite que a barra de agitação esterilizada caia na solução sem entrar em contato com o ambiente externo.

Percebi durante meu rodízio em Gerontologia e cirurgia vascular que as equipes de enfermagem frequentemente tinham dificuldade para dissolver o pó no solvente. Isso se torna ainda mais desafiador porque os antibióticos não devem ser agitados para evitar pequenas bolhas de ar. 

Ao aliviar e facilitar o processo de misturar infusões de antibióticos, as equipes de enfermagem podem gastar um tempo valioso cuidando dos pacientes. Existem muitas pessoas idosas no grupo de risco da COVID-19 e são particularmente propensas a infecções, especialmente porque têm maior chance de ter um sistema imunológico enfraquecido. Espero que minha ideia melhore o processo de atendimento, permitindo mais tempo para o atendimento interpessoal para pacientes em risco durante esses tempos desafiadores.

LINDA SMIT
Estudante de enfermagem na Ammerländer Ausbildungszentrum für Gesundheitsberufe
VENCEDORA
2020
, 
ALEMANHA

"Cartas de voz"

Durante a pandemia, a comunicação oral entre pacientes e enfermeiros decaiu por causa do grande risco de infecções. Diversas vezes os pacientes apertavam o botão de chamada pela falta de atenção, comunicação ou suporte; e isso se tornou mais aparente devido às restrições de visitantes externos. 

Para os enfermeiros, isso representa uma situação particularmente estressante na qual eles fornecem auxílio, informações não relacionadas à saúde do paciente e ainda por cima, o trabalho de procedimento e documentação que deve coincidir com a chamada. 

Minha ideia é facilitar a comunicação entre paciente e enfermeiro(a,e) e com outros profissionais da saúde, enquanto evita-se o risco potencial de infecção com o contato presencial. Mensagens de voz fazem parte da nossa vida moderna e facilitam muito a nossa comunicação. 

Eu gostaria de propor uma ideia similar nas unidades de saúde. Nem sempre é necessário que uma enfermeira visite o paciente. Talvez o paciente gostaria de solicitar um serviço ou informação que não seja particularmente urgente. Com "Cartas de Voz", o paciente poderá mandar mensagens de voz para a central de enfermagem, onde o time poderá receber e documentar o pedido. 

As enfermeiras(os/es) seriam capazes de avaliar a urgência da mensagem e preparar uma resposta de acordo. Acredito que essa forma de comunicação seria mais útil do que o botão de chamada, pois muitas vezes não está claro se o pedido é urgente ou não.

Karolina Adomavičiūtė
Estudante de enfermagem na Universidade de Vilnius
VENCEDORA
2020
, 
Lituânia

Nossos parceiros:

Alguma dúvida? Fale com nosso time!

Se você tiver alguma dúvida ou sugestão, nos envie uma mensagem e te responderemos o quanto antes!
Obrigado! O seu envio foi recebido!
Ops! Algo deu errado ao enviar o formulário.